Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Adorable Mi

Motherhood, Recipes and Lifestyle

Adorable Mi

Motherhood, Recipes and Lifestyle

18.03.17

primeira sopa

Ah Ah ūüėā, a primeira sopa!
Foi hilariante!
Sim, sim, é verdade, esta semana o Santi começou uma nova etapa na sua vida, começou a comer sopa. Ele já está a ficar crescido, e já está na altura de começar a comer como os crescidos, com a colher. Foi uma semana de descobertas, de novos sabores, novas texturas, novas badalhoquices (sim porque por muito cuidado que nós tivemos, houve colheres de sopa a voar, sopa entornada no chão e salpicada para cima de nós).


Entre os 4 e os 6 meses as crianças podem iniciar a diversificação alimentar. E é altura de oferecer outros alimentos para além do leite materno ou artificial. 
Para quem ainda faz leite materno em exclusivo, deve se manter esse regime até aos 6 meses, salvo se o leite materno não for suficiente para o aumento saudável de peso do bebé. 
De facto, se até aos 6 meses de vida, tanto o leite materno como as fórmulas, conseguem suprir as necessidades nutricionais da criança, a partir dessa altura, essas necessidades aumentam e deixam de ser satisfeitas pelo regime lácteo, principalmente no que respeita a energia, ferro e proteína.
Este começa por ser um período essencial no crescimento do bebé, porque inicia os princípios de uma alimentação saudável.
Para iniciar, começa-se por substituir uma refeição de leite por uma sopa de legumes (ou papa, de acordo com a sugestão do seu médico).
E agora vem a quest√£o, mas que legumes dar?
Bem, a sopa deverá ser uma sopa simples, em puré, confeccionada com quatro legumes escolhidos entre batata (ou batata-doce), couve-flor, curgete, cebola, alho francês, cenoura ou abóbora, alface, brócolos ou couve coração.
Deve-se fazer um intervalo de três dias entre a introdução de cada novo legume, para detectar eventuais alergias alimentares ou para desenvolver a conhecer o paladar da criança.
N√£o se pode juntar sal.
E agora a novidade que eu não sabia, tem de se adicionar uma colher de chá de azeite em cru a cada dose de puré de legumes, mas não um azeite qualquer, um azeite de bebé, um azeite que é baixo em acidez.
Depois de procurar no supermercado por azeites com baixa acidez, encontrei duas op√ß√Ķes que me agradaram:
O meu primeiro Azeite, Azeite Gallo J√ļnior; e
Oliveirinha, Azeite Oliveira da Serra;
Acabei por trazer o Oliveirinha, porque estava em promo√ß√£o ūüėČ .


Apesar de algumas caretas iniciais, reagiu muito bem a introdução da sopa, e parece que até gosta!
Agora vem a parte complicada. Antes era simples, só dar leite, feito no momento, agora tudo isto requer uma organização, um planeamento.
Nos primeiros dias, fui comprando legumes frescos, aqui no supermercado ao lado de casa, mas não tardou muito para perceber que ir as compras, cortar legumes e passar a sopa tudo isto antes do meio dia e com um bebé sempre atrás é complicado.
Lá está, tive de me organizar de outra maneira, então depois de ter lido um monte de artigos espalhados na net sobre legumes para a sopa, legumes congelados, congelar legumes (sim, porque nem todos os legumes podem ser congelados), lá encontrei informação suficiente para planear a minha semana.

E resolvi então comprar os legumes frescos, todos os que precisava e que o Santi pode comer, e resolvi corta-los e separa-los em sacos de congelação.
Tenho de admitir que tem sido bem mais fácil, abrir o saco e por os legumes a cozinhar, enquanto faço outras tarefas por casa.
Já me disseram, "porque é que não fazes sopa e congelas", isso era uma hipótese a ponderar, mas para já ainda não, porque o Santi experimenta legumes novos de três em três dias, e é tão pouca quantidade para já que não se justifica, para além disso depois de feita a sopa prefiro dar no momento, nem a gosto de deixar no frigorífico.
Nesta fase, todos os legumes devem ser bem triturados para que a sopa fique com uma textura suave.
Este foi outro problema no inicio, por muito que se passe a sopa, com a varinha mágica, sim, porque não tenho Bimby, ela fica sempre com alguns fios ou com pequenos pedacinhos. Então resolvemos comprar um coador, e passar a sopa por lá, para ficar sem qualquer vestígio de pedaços.  

Agora é só esperar para ver a reacção que vai ter daqui a três semanas, quando introduzir a carne na sopa!
Contem-me as vossas experiências!



Follow us on Instagram

About me

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Vamos marcar uma sess√£o fotogr√°fica?