Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Adorable Mi

Motherhood, Recipes and Lifestyle

Adorable Mi

Motherhood, Recipes and Lifestyle

29.05.20

10 Dicas para o Desfralde

DSC_0212.jpg

Há um ano atrás, estava por aqui a partilhar o desfralde do Santi. De como foi super fácil, e que correu ás mil maravilhas. Hoje venho deixar umas dicas para iniciarem o desfralda ai por casa, porque sei que muita gente o vai começar a fazer nesta altura de mais calor.

Por  aqui também gostava de iniciar esse processo com o Dodo (que ainda não tem 2 anos), mas apesar de já mostrar muitos indícios de que já está preparado, eu ainda não sinto que ele esteja totalmente pronto (e para dizer a verdade eu também ainda não estou preparada para me separar das fraldas de pano ahah ).

Mas deixo-vos algumas dicas, para perceberem se os vossos babies já estão preparados para iniciar o desfralde. Porque é isso mesmo, o primeiro passo é verificar se eles estão preparados.

 

 

 

 

28.05.20

Aprender a brincar

DSC_0147.jpg

O santi está comigo em casa desde que nasceu, convive com outras crianças da sua idade, mas não frequentou nenhuma escola até agora. Por isso sinto me sempre na obrigação de ser a sua professora e assegurar que se encontra ao mesmo nível que os outros meninos da sua idade.

Não sou contra a escola nem nada do género, mas se tenho a oportunidade de proporcionar aos meus filhos o mesmo tipo de ensino que na escola e com o facto de puder dedicar toda a minha atenção a eles não vejo melhor solução que esta. Li muito livros de psicologia e li alguns artigos sobre o tema, mas a decisão de ficar em casa com o Santi (na altura) até aos 3 anos foi unanime. Foi uma opção bem pensada e fundamentada com todos os livros que li sobre o assunto.

 

 

 

18.05.20

Não é falta de amor

não é falta de amor

Não é falta de amor!

Não costumo aparecer muito, é certo. Tirar fotos minhas é cada vez mais escasso, seja sozinha, ou até mesmo com os meus filhos. Não quer isto dizer que não gosto de tirar fotografias minhas. Só quero dizer que neste momento não me sinto bem com o meu corpo, logo não quero registar esse meu aspeto, como também não me sinto feliz quando o vejo!

Mas não me sentir bem com o meu corpo, não significa que não me ame. Pelo contrario, é por me amar que sei que não estou bem, que o que vejo ao espelho não me deixa feliz como outrora deixou.

Não é falta de amor.

Lá porque não digo que amo o meu corpo, não significa que não me ame, que não tenha respeito por mim, que não tenha ideais, ou projetos para o futuro. Digo simplesmente que não gosto do meu corpo neste momento.

Claro que há muitas maneiras de mudar isso, é claro, uma dieta, exercício físico, etc. mas há coisas que depois de sermos mães temos de perceber que não são iguais, nem todas somos carolinas patrocínios e fitness, os nossos corpos são diferentes e reagem de maneiras diferentes.

Digo isto, porque não é vergonha admitirmos que não gostamos do nosso corpo, que não gostamos do que vemos ao espelho, que temos vergonha de mostrar o nosso corpo ao nosso marido, que nos escondemos atrás de roupas largas e desculpas para não nos cuidarmos.

Não é falta de amor!

 

 

27.04.20

Slow Down

slow down

Vivemos em tempos que nos obrigam a desacelerar, a ficarmos em casa, a dar valor ao que realmente importa, a usufruirmos do que temos,  mantermos contacto com quem mesmo nos dá valor.

A semana passada vi-me, e vejo-me numa situação um pouco mais dramática. Calma nada de preocupante, ou alarmismos, apenas uma situação péssima para acrescentar a situação terrível em que já vivemos.

O meu telemóvel morreu. Sim, fiquei uma semana inteira, e a ver quantas mais serão, sem telemóvel. Sem redes sociais, sem mensagens ou vídeo chamadas, sem puder tirar fotografias ou filmar as brincadeiras dos meus filhos.

Foi um bom detox das redes sociais? Sem dúvida. Mas também me apercebi da comunidade linda que criei, de pessoas que realmente se importam comigo e com os meus, e por isso, um grande obrigada a todas essas pessoas, e a todas as mensagens lindas que me enviaram a dizer principalmente que tinham saudades minhas, e que sentiam saudades dos meus slow coffees que lhes dão calma para começar um novo dia.

 

 

16.12.19

Passar tempo a dois

3DD5AC44-41C3-4A45-BC18-E0903E15F21D.jpeg

Por vezes não é nada fácil passar um tempo a dois depois de ter filhos. Não há oportunidade, não há vontade, nem disposição. Mas temos de lutar por um tempo a dois, para nos lembrarmos que antes de sermos pais, somos um casal. Para nos reconectarmos, e lembrármo-nos porque é que iniciamos isto juntos.

 

 

Follow us on Instagram

About me

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Vamos marcar uma sessão fotográfica?